Saturday, January 06, 2007


Amar!
Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...

(Florbela Espanca, «Charneca em Flor», in «Poesia Completa»)

7 comments:

victor simoes said...

Lindo Poema da Florbela Espanca. Pois cá estou a visitar este blogue do outro lado do oceano, mas muito português. O nosso amigo David Santos, tem ajudado a divulgar.
Achei um óptimo trabalho, Teresa e força, continue. Por mim cá voltarei sempre que possa.

Irei colocar um link no nosso blogue " A Voz do Povo" e já agora, fica o convite para participar também como colaboradora.

Um beijinho

soleil said...

hermoso tu blog
recomenzar.blogspot.com
gracias por el comentario

Jonice said...

Amar, amar, sem amar ninguém ...
às vezes penso que não amamos alguém, amamos o amor e partilhamos com quem também o ama.
Que poema lindo.

Mário Margaride said...

Olá Teresa, eu adoro a Florbela Espanca! É em conjunto com Fernando Pessoa, e Pablo Neruda, dos meus poetas favoritos.

Continua, o teu blog está muito bonito
Beijinhos
Mário.

david santos said...

Ola!
Teresa, desculpa não ter andado por cá, mas tenho tido mais trabalho do que aquele que eu esperava.
Viva a nossa Florbela. Parabéns.
Teresa, hoje anda uma campanha em prol da nossa colega escritora e poeta, Johanna Tapio Pino, chilena, ela está às portas da morte. Temos que a salvar. Caso queiras partilhar solidariemente, entra no meu profile, daí, na "VOZ DO POVO" e vê se a tua participação pode ser possível.
Obrigado e um grande abraço para ti e para o teu glorioso marido, que bem se pode orgulhar de ti.
Até sempre.

Anonymous said...

Ola Teresa obgda pela visita ;)
Qto a Florbela, sabe sempre sempre bem le-la a qualquer hora :))
Vou voltar para ver melhor teu blog
Beijinhos daqui do outro lado do mar ***

greentea said...

já está editado "O que é o Amor"?

um beijo