Saturday, June 06, 2009



Talvez

Talvez não ser,
é ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma
flor azul,
sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros não verão dourada,
que talvez ninguém
soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,
trigo do vento,

E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...
--Pablo Neruda


4 comments:

Fontez said...

cool poema.

bj grande e melhorias pra tua filha.
vai correr tudo bem.

e kiss in your heart. tu sabes. (o resto da malta irá interpretar mal)

Anita said...

Amigos são como pedras preciosas.
Brilham por onde passam e sempre deixam um rasto de ternura e amor!

Obrigado pela tua amizade.

Amiga tudo vai dar certo. Confia em Deus.

Bons feriados!
Beijinhos.
Fica bem. fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Ana said...

Belo poema de Pablo Neruda e as Rosas estão lindas à janela:-) nesta bela imagem.
Jinhosssssss

Ana said...

Não estão nada à janela estão num jardim, com um telheiro, foram tiradas no passeio que fizeste? Deve ter sido. Estão excelentes!!!
Jinhossss