Monday, July 10, 2006

Saudade


Recortei este artigo de uma revista ha varios meses, escrito por Teresa Paula Marques Mestre em Psicopatologia e Psicologia,que me tocou profundamente, e hoje e na verdade o momento ideal para o transcrever aqui no meu cantinho.Nem a proposito,nao e verdade Jessica???????
I miss you a lot,sweetie!

Dizem que a palavra saudade apenas existe em portugues.Desconheco como e que os outros povos conseguem exprimir por palavras algo que e muito mais do que uma falta,uma ausencia,nostalgia ou qualquer outro substantivo.Trata-se de uma dor associada a perda,a certeza da impossibilidade de resgatar o instante vivido.O filosofo Heraclito disse um dia:"Nao consegues banhar-te duas vezes no mesmo rio,pois outras aguas e ainda outras vao sempre fluindo.E na mudanca que as coisas encontram o repouso",de facto,tudo muda,nada permanece.Nessa mudanca,as coisas encontram o seu repouso e,no repouso,reside a saudade.Somos inundados de saudade quando folheamos albuns de fotografias,sentimos determinados cheiros ou ouvimos certas musicas.Nesse instante,nao precisamos de uma maquina de tempo pois,de imediato,somos transportados para aquela epoca.podemos, tambem,ter saudades do futuro.Daquilo que poderiamos ter vivido mas que a morte,ou a perda,nas suas multiplas formas,nao nos permitiu viver.Imaginamos o futuro de modo idealizado.Pensamos que tudo poderia ter sido diferente,se as circunstancias assim o tivessem permitido.Lamentamos nao nos ter sido possivel mostrar claramente aqueles que partiram precocemente o quanto os amavamos,nao lhes termos dito o quao importantes foram para nos,o que aprendemos com eles,a falta que agora nos faz sentir o calor do seu olhar,o toque,o perfume.Sentimos tambem saudades da infancia,da epoca em que o mundo parecia pintado de rosa.Do tempo em que podiamos viver sem pressas e chorar sem constrangimentos.Quando o colo dos nossos pais era um porto seguro onde nos podiamos abrigar e lamentar as nossas pequenas dores.Saudades tambem do ultimo Natal em que conseguimos reunir toda a familia,em que os doces foram confeccionados en casa(em vez de comprados numa grande superficie,o avo se vestiu de Pai Natal,os presentes embrulhados um a um com o carinho de quem quer dar algo personalizado,escrevemos postais ou telefonamos a todos aqueles que ocupam um lugar importante dentro do nosso peito(nao recebemos 50 SMS com o mesmo texto,nem ficamos com a certeza de termos sido reduzidos com uma tecla do telemovel que se comprimiu porque a epoca assim o exige.Certo que a saudade doi,mas e a prova inequivoca de que as coisas nos tocaram profundamente,que amamos muito do que tivemos e,por isso,lamentamos o que de bom fomos perdendo ao longo da vida.Como alguem escreveu um dia"Quantas vezes tenho vontade de encontrar nao sei o que,nao sei onde,para resgatar alguma coisa que nem sei o que e e nem onde a perdi".

2 comments:

Jessica said...

Saudade..........
Saudade e' uma palavra sentida. Sempre que estou longe de ti, sinto saudade. Saudade da tua presenca, saudade do ter ser, saudade do teu tenro e carinhoso abraco. Afinal, nao ha nada como uma mae, ainda por cima, quando se trata de uma mae como tu!
Posso dizer que vos (tu e o papazinho) amo mais do que a propria vida...basta dizer que devo-vos o meu ser!
I love and miss you both sooo much!!

Kalinka said...

OLÁ AMIGA

Vim espreitar o teu cantinho e encontro um texto lindo sobre a saudade e a tua relação com a tua filha...que bonito.
Mas, essa saudade não vai ser muito prolongada, pois penso que em breve estarás junto dela.
Desejo Felicidade para a Vossa Família.
Beijos com carinho.